SGQ

Qual o papel do gestor da qualidade no sucesso do SGQ?

A qualidade é um benefício indiscutível: você não o dispensa no atendimento, na realização de um serviço, ao adquirir um produto ou até mesmo em sua vida.

Dentro das empresas, é tão primordial quanto, mas nem sempre uma tarefa simples. Ainda assim, algumas técnicas auxiliam gestores, como a implantação de um Sistema de Gestão de Qualidade (SGQ).

Neste post, vamos falar sobre quem é o gestor da qualidade, qual a formação desejada, quais suas habilidades e a importância do seu papel para o sucesso do SGQ. Leia mais!

Como se dá a implantação de um SGQ?

Diversos empreendedores ainda pensam que a implantação de um Sistema de Gestão de Qualidade é exclusividade para grandes empresas – ou apenas negócios de determinados segmentos. Essas dúvidas não precisam existir: qualquer organização pode – e, até mesmo, deve – implementar um SGQ. É por isso que milhares de corporações pelo mundo afora, de diferentes portes e ramos de atuação, optaram por essa saída.

Ao adotar um SGQ, você garante que muitos clientes fiquem satisfeitos com o seu produto e/ou serviço – assim como também são notáveis as melhorias na imagem da empresa, no desempenho e na cultura organizacional.

Essa implementação é um investimento que pode reduzir, ainda, os custos futuros por meio de ganhos que podem ser proporcionados por meio dela. A questão é lógica: o SGQ ajuda a aumentar a produção. E quando isso acontece, os resultados se sobressaem. É simples!

A importância do gestor de qualidade

A excelência da técnica sugerida pela SGQ é inegável, mas o sucesso da implementação depende do gestor de qualidade. Antes de falar sobre o gestor de qualidade em si, vamos considerar a Gestão de Qualidade Total. O termo deriva do inglês Total Quality Management e consiste em uma prática de administração.

A Gestão de Qualidade Total pode ser também definida como a coordenação da atividade que controla uma organização, a fim de possibilitar a melhoria de seus produtos ou serviços. Para exemplificar o conceito dentro de uma organização, foram levantados os 7 princípios por meio do ISO 9001. São eles:

1- Foco no cliente;

2-Liderança;

3-Engajamento das pessoas;

4-Abordagem por processos;

5-Melhoria contínua;

6-Tomada de decisões baseada em fatos;

7- Gestão dos relacionamentos.

Afinal, qual é o papel deste profissional?

O gestor de qualidade coordena as ações que tem como objetivo garantir a satisfação das necessidades e expectativas dos clientes – tanto em relação à empresa, quanto ao que foi adquirido por meio dela.

Isso significa que a maior garantia de eficiência dessa técnica é a satisfação do cliente. A adoção de uma certificação não assegura esse mérito à empresa.

A qualidade precisa estar acentuada também na escolha do profissional que fará a gestão na organização. Ela será percebida se o indivíduo estiver apto para, no mínimo, identificar a necessidade da implementação de sistemas e auditoria, como também definir metodologias de projetos e aplicação de ferramentas.

O gestor da qualidade realizará a implantação do SGQ envolvendo pessoas, produtos e/ou serviços. Além disso, ainda deve prestar consultorias e assessorias no desenvolvimento de competências, gerenciar núcleos ou setores de vistoria nas organizações, supervisionar e liderar equipes de trabalho na implementação de processos com recursos tecnológicos.

Engana-se quem pensa que esse profissional deve fazer de tudo para todos. Essa é uma falha considerada, até mesmo, grave. Um gestor de qualidade é aquele que sabe cumprir com o seu papel, sem abraçar as funções mal executadas por outros colaboradores. É bom compreender que, em qualquer implementação de SGQ, a qualidade não é custo: é lucro.

O SGQ aplicado na área da Saúde

Em todos os segmentos, a qualidade é, como já falamos anteriormente, indiscutível. Mas na área da Saúde, ela é primordial por tratar diretamente da vida e do bem estar das pessoas. Sabemos que, quem necessita de um produto e/ou serviço deste setor, não pode esperar.

A qualificação dos processos, por meio do SGQ, torna-se ainda mais imprescindível nesse ramo de atividade.

As jornadas de trabalho, quando mal estruturadas ou até ineficientes, podem prejudicar o funcionamento da sua empresa. A Análise de Modos de Falhas e Efeitos contribui para esta melhoria – já que um sistema travado pode consumir tempo e recursos desnecessários.

Para quem trabalha ou lidera equipes nesse segmento, buscar por capacitação é uma forma de aprender novas tendências ou aperfeiçoar o conhecimento já existente. O networking e a abertura para reciclagem de métodos e gestão são alternativas a serem consideradas.

Há muitas ofertas de cursos que podem sugerir novos ares e otimizar a entrega do produto e/ou serviço na área da Saúde. Procure informações para aprimoramento! O controle e o monitoramento de riscos são ainda mais urgentes. Compreenda como você pode melhorar os seus processos, nesse sentido.

Se você costuma participar de capacitações na área da Saúde, que tal compartilhar esse aprendizado conosco? Caso tenha mais dúvidas sobre o papel do gestor da qualidade para o sucesso do SGQ, compartilhe conosco!

Este conteúdo foi útil para você e para o momento da sua empresa? Nós queremos ajudá-lo em todos os seus processos para aumentar a qualidade da sua entrega. Em nosso blog, você encontra mais dicas para tornar essa jornada eficiente. Até a próxima!

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer se juntar à discussão?
Sinta-se à vontade para contribuir!

Deixe um comentário