a importância da rastreabilidade em materiais OPME

Qual a importância da rastreabilidade em materiais OPME?

Para entender a importância da rastreabilidade em materiais OPME (Órteses, Próteses e Materiais Especiais), vale lembrar, antes de tudo, que ela é uma exigência legal.

Portanto, a rastreabilidade no setor OPME deve fazer parte das rotinas e processos da estrutura organizacional, envolvendo todas as áreas relacionadas ao tema.  

Em resumo, a rastreabilidade é a capacidade de reconstituição da trajetória de um determinado produto ao longo da cadeia logística por meio de registros e marcadores. 

Outro conceito, esse mais amplo e detalhado, é o preconizado pela International Organization for Standardization, a ISO, organização internacional de padronização que certifica empresas.

Para a ISO, rastreabilidade é a capacidade de recuperação do histórico, da aplicação ou da localização de uma atividade (ou processo, produto, organização) por meio de identificações registradas. 

É o que permite saber origem, matéria prima, localização e utilização de qualquer produto, garantindo a disponibilidade de informação para eventuais necessidades do consumidor, cliente final ou paciente.

Neste artigo, vamos explicar como a rastreabilidade de materiais OPME impacta na saúde e segurança dos pacientes, além de facilitar a gestão de qualidade em consultórios, clínicas e hospitais.

Entenda a importância da rastreabilidade em materiais OPME

A exigência legal de que materiais OPME sejam rastreáveis mostra por si só a importância questionada no título deste artigo.

E não poderia ser diferente. Implantes podem durar uma vida. É vital, portanto, saber todas as informações possíveis sobre o artefato de que faz uso o paciente.

A diversidade de modelos e fabricantes de materiais OPME é imensa. Além disso, há peças muito parecidas de marcas diferentes. 

Daí a importância da identificação para:

Saúde e segurança do paciente

  • A rastreabilidade otimiza a vigilância de eventos adversos e queixas técnicas;
  • Facilita a localização do produto que apresenta falha, reduzindo riscos; 
  • Permite que produtos não conformes, casos de recall, sejam devolvidos antes do uso, configurando ação corretiva;
  • Garante avaliação e acompanhamento do paciente que recebeu o produto.

Gestão da qualidade para materiais OPME

  • A rastreabilidade gerencia riscos, evitando distribuição de produtos com falhas;
  • Protege a marca e a empresa;
  • Reduz perdas, avaliando tendências de consumo (são materiais de alto custo);
  • Reduz custos, fazendo recolhimento rápido de produtos antes de agravos;
  • Controla a localização dos produtos e, consequentemente, facilita a logística em empresas distribuidoras;

Como dá para notar, a rastreabilidade é mais do que apenas o cumprimento de uma exigência legal. É uma ferramenta imprescindível para o negócio.

O grande desafio para o mercado de materiais de OPME é agregar padrões inquestionáveis de rastreabilidade. 

Para isso é necessário que o fabricante, o importador, o distribuidor e o hospital trabalhem em conjunto, pois é dever de cada um garantir que as informações sejam confiáveis e prontamente acessíveis.

Vamos mostrar a seguir a melhor maneira de fazer isso. 

Sistema integrado com estoque

Plataformas de Enterprise Resource Planning (ERP) são armas poderosas na rastreabilidade de materiais OPME.

Elas podem funcionar como um sistema de gestão integrado ao estoque e adequado à gestão OPME, empoderando colaboradores e encantando clientes e fornecedores.

A automação de processos incorpora a rastreabilidade no sistema, garantindo o máximo de produtividade na gestão de qualidade por meio de indicadores e abas gerenciais. 

Impacto das novas tecnologias para a rastreabilidade em materiais OPME

Explicada e comprovada a rastreabilidade em materiais OPME, vale abordar nesta parte final o impacto que tem causado no segmento as novas tecnologias, como as etiquetas de radiofrequência.

Criada na Inglaterra durante a Segunda Guerra Mundial para detectar aviões alemães, a identificação por radiofrequência invadiu o mundo corporativo nos últimos anos.

A tecnologia RFID (Radio Frequency Identification) permite alto grau de rastreabilidade em materiais OPME.

As etiquetas RFID podem ser fabricadas em tamanhos bastante reduzidos e são cada vez mais usadas no controle logístico, de estoque, operacional e também na pós-venda.

Antenas de radiofrequência rastreiam os produtos etiquetados, coletando todas as informações inseridas, sem a necessidade de se percorrer os amplos espaços de almoxarifados, depósitos e demais áreas de estoque.

E o melhor de tudo é que os dados vão diretamente para a plataforma ERP, gerando fluxos de informação na forma de gráficos, planilhas, relatórios, etc.

A Visto tem a solução para a rastreabilidade em materiais OPME

Se você ficou interessado em plataformas digitais que agregam rastreabilidade e controle de estoque na gestão de materiais OPME, você pode obter todos os detalhes que procura e sanar quaisquer dúvidas entrando em contato com a gente por aqui.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer se juntar à discussão?
Sinta-se à vontade para contribuir!

Deixe um comentário