padronização de técnicas e normas de saúde

Padronização de técnicas e normas de saúde: por que sua empresa deveria começar hoje?

Ao falarmos de saúde, sabemos que deve ser levada em conta a individualidade, pois há uma necessidade diferente para cada caso. Por esse motivo, cada paciente precisa ser tratado de maneira única e personalizada. Porém, há procedimentos na área da saúde que precisam seguir as normas de padronização de técnicas, pois somente dessa forma poderão assegurar os benefícios necessários aos pacientes.

Seguindo os meios de padronização dos processos e procedimentos, é possível garantir o planejamento, a implantação e a qualidade dos serviços prestados na área da saúde.

A padronização de processos, além de servir como uma ferramenta de gestão da qualidade, também estimula a identificação de prioridades nos procedimentos e a atualização periódica.

Acompanhe abaixo a importância de se padronizar e quais procedimentos devem ser feitos para alcançar bons resultados!

Primeiramente, qual a importância da padronização de técnicas?

Pensando em garantir mais qualidade nos serviços prestados na área da saúde é que surgiu a necessidade organizar as metodologias e padronizar os processos de forma que facilitasse também a avaliação de resultados.

A padronização de técnicas e normas contribui de maneira expressiva para a assimilação dos processos e, consequentemente, com a praticidade da realização das tarefas e para minimizar as chances de erros nos procedimentos, pois dá as diretrizes para que os colaboradores sigam e desempenhem suas funções com agilidade e competência.

Ao seguir a padronização de técnicas na execução das demandas, é possível observar que já se tem uma redução de retrabalho e também de gastos, pois facilita o desempenho até mesmo dos procedimentos mais burocráticos e difíceis, que se tornam mais práticos de serem executados e garantindo melhores resultados. Principalmente ao se tratarem de materiais com custos mais elevados, como o caso das OPMEs, os registros de eficiência e economia são ainda mais visíveis e expressivos.

Conheça boas práticas de gestão de OPMEs.

Como iniciar a padronização de técnicas e normas de saúde?

Ao decidir iniciar a padronização de técnicas e normas de saúde na sua instituição, deve-se ter em mente que esse processo precisa de planejamento, estrutura e aplicação metódica.

Também é importante considerar que esse processo será submetido a avaliações, tanto internas quanto externas, atualizações e treinamentos periódicos para todos os profissionais, para que possa ser medida a eficiência dos padrões adotados.

Então, o primeiro passo para padronizar as normas e técnicas é avaliar com transparência e precisão todos os setores da empresa, atentando-se aos detalhes das áreas mais críticas.

Ao avaliar os processos, pode-se repensar a forma burocrática em que se apresentam, de maneira que os tornem mais simples e eficientes. Para isso, uma dica é identificar as prioridades na gestão, como por exemplo iniciar a padronização de técnicas pelos setores da empresa que geram mais custos e menos resultados, especialmente quando envolvem materiais de alto custo, como as OPMEs.

Para garantir que a padronização de técnicas e normas de saúde atinjam o esperado, resultando em melhorias significativas em qualidade e agilidade, é fundamental que todos os colaboradores estejam por dentro da sua importância e também façam parte da elaboração das técnicas que irão regularizar os processos.

E pensando na continuidade das execuções, é de suma importância que as empresas de saúde contem com equipes responsáveis pela qualidade dos processos, realizando auditorias e assegurando a manutenção da padronização já implantada.

Como é feita a padronização de técnicas?

A padronização de técnicas e normas de saúde costuma ser realizada por meio de protocolos e do POP (Procedimento Operacional Padrão, que é a ferramenta mais comum utilizada para este fim) após a análise dos principais processos e a identificação dos que possuem maior impacto e risco.

Dessa forma, inicia-se o processo de padronização por essas tarefas e, aos poucos, amplia-se os processos os que serão padronizados, realizando de maneira metódica e organizada.

Como ocorrem as avaliações da padronização de técnicas?

Para garantir os padrões de qualidade e segurança adotados pelas empresas que passam pela padronização de técnicas e normas, é comum se submeterem a avaliações internas e externas.

Ao avaliar internamente, as tarefas são executadas por meio de comissões de qualidade que realizam auditoria para controlar a prestação dos serviços e prevenir os riscos.

O método avaliativo externo ocorre de maneira periódica e reservada, sem divulgação das informações, e é realizado por iniciativa da própria instituição, baseado nos padrões e normas já estabelecidas.

Portanto, a padronização de técnicas e normas de saúde nos processos de uma instituição é de suma importância e necessária para atingir melhores resultados, como aumento da qualidade dos serviços prestados e redução de riscos de erros médicos, garantindo a segurança e a satisfação tanto de profissionais quanto de pacientes na realização dos procedimentos, o que permite um funcionamento harmonioso de todos os setores da empresa e um serviço competente, com custos viáveis.

E a sua empresa, já optou por padronizar os procedimentos?

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer se juntar à discussão?
Sinta-se à vontade para contribuir!

Deixe um comentário