sistemas erp

Conceito de Inovação em sistemas ERP

Métrica UNCP (Usabilidade/ Novidade/ Lucratividade (Profitability)/ Conceito)

Ideação Versus Métrica de Inovação

Recentemente surgiram várias propostas para medir a qualidade da tarefa de ideação. (Ideação – Formação da ideia/conjunto de pensamentos recorrentes – criar)

Diversos modelos existem para medir a eficiência do processo de ideação. Algumas empresas utilizam medidas de efetividade separadas: novidade, variedade, qualidade e quantidade.

  • A medição de novidade diz respeito de quão incomum ou inesperada uma ideia é comparada a outras ideias.
  • A medição de variedade é a do tamanho do espaço explorado pela solução.
  • A medição da qualidade é a viabilidade da ideia e quão próximo atende a necessidade do usuário.
  • A medição da quantidade é o da quantidade de ideias geradas, neste caso ATs (atendimentos) abertas sobre o mesmo tema/assunto/processo.

Métricas de inovação dizem respeito ao sucesso econômico da iniciativa empresarial (interna ou externa) e não somente um meio de medir a criação. O objetivo das métricas de inovação é avaliar a facilidade, em qualquer estágio de maturidade, de uma ideia ou projeto se tornar uma inovação de sucesso. Em um sistema de ERP, a modelagem de usabilidade deveria passar por essas métricas.

Tais métricas de inovação são essenciais para ter competitividade em inovação de negócios que são organizados por iniciativas privada ou pública, como também dentre as empresas para a seleção de sementes promissoras de inovação. Empresas de tecnologia possuem áreas colaborativas para inovar seus produtos.

Cabem à sistemas de ERP estarem em sincronismos com as novas tecnologias. Disponibilizar uma melhor usabilidade utilizando o conceito nuvem, por exemplo, é uma inovação, mas não somente isso satisfaz o cliente/usuário atualmente.

Para o Marketing, a inovação se torna valor agregado como indicador de usabilidade numa perspectiva do usuário final no momento que o produto/processo/funcionalidade é lançado/disponibilizado no mercado para cliente/usuário.

O “efeito WOW” na apresentação técnica do produto se torna um fator positivo na apresentação das funcionalidades do produto. Esse efeito é quando o usuário fica surpreso em uma funcionalidade onde ele não está esperando na apresentação.

Uma parte essencial de ser inovador é começar a ver as coisas de forma diferente. Você tem que se separar de seus próprios padrões de pensamento e hábitos existentes. Albert Einstein nos ensinou: “Se você sempre faz o que sempre fez, sempre conseguirá o que sempre obteve”. Então, precisamos de novos insights.

Indicador de Inovação

Precisamos estar preparados quando o cliente/usuário for ao mercado para adquirir um sistema de Gestão. No primeiro momento, a necessidade é encontrar a solução para suas “dores”, depois a usabilidade e ao final o grau de tecnologia aplicada ao sistema de gestão.

Assim, criamos os indicadores de inovação:

Desejável O que o usuário deseja;
Factível Qual é tecnicamente e organizacionalmente factível;
Viável O que pode ser financeiramente viável;

Num estudo desenvolvido pelo Boston Consulting Group propôs a categorizar estratégias de inovação utilizando Pesquisa de Necessidades sendo a melhor estratégia de inovação. (Need seekers)

O estudo anual sobre despesas em I&D (inovação & design) revela que os inovadores bem-sucedidos trazem clareza ao estágio inicial da inovação. É quando as empresas geram ideias e decidem quais desenvolver.

Existem três estratégias de inovação fundamentais, nas quais você pode classificar as empresas como Need Seekers, Leitores de Mercado ou Drivers de Tecnologia. A estratégia descreve-os como segue:

  • Need Seekers, como a Apple, fazem questão de envolver os clientes diretamente para gerar novas ideias. Eles desenvolvem novos produtos e serviços com base na compreensão superior do usuário final.
  • Leitores de mercado, como empresa Automobilística, usam uma variedade de meios para gerar ideias, monitorando de perto seus mercados, clientes e concorrentes, concentrando-se principalmente na criação de valor através de inovações incrementais.
  • Drivers de tecnologia, como Google, dependem fortemente de suas capacidades tecnológicas internas para desenvolver novos produtos e serviços.

O estudo da Strategy & Confirm diz que seguir uma estratégia de Need Seekers oferece o maior potencial de desempenho de inovação a longo prazo. Cinquenta por cento dos entrevistados que definiram suas empresas como Need Seekers disseram que suas empresas foram eficazes tanto na ideação como nas fases de conversão da inovação em comparação às outras.

Portanto, a necessidade de busca é essencial, porque uma boa inovação é uma solução simples para uma necessidade relevante do cliente.

Proposta de Need Seekers para Visto Sistemas

Uma ideia a ser analisada ao utilizar esse conceito é disseminar aos nossos clientes/usuários postar – abertura de ATs com tipo específico – sugestões de melhoria, quando o assunto do AT em questão se refere a um processo de mercado, não específico do seu negócio.

Outra situação é que estamos constantemente desenvolvendo novas funcionalidades específicas conforme são abertas as ATs sob aprovação do orçamento. Temos como sugestão: definir um cronograma de análise das ATs abertas dos nossos clientes e selecionar aquelas que tenham o mesmo padrão de necessidade e assim desenvolver algo mais genérico e funcional que atende a todos. Com isso, iremos reduzir custos de desenvolvimento.

Nas ATs de sugestão ocorrem a mesma situação. Formamos um conselho para analisar as sugestões e selecionamos as ideações utilizando a Métrica de Inovação para selecionar a que será implementada e disponibilizada no ERP.

Métrica de Inovação

A métrica de inovação está definida em quatro pilares:

O indicador de usabilidade pode ser calculado a partir da segmentação de situações de uso e por meio do somatório de graus de dominância do produto ou da ideia em todos os segmentos de uso. Isso definimos de usabilidade com uma habilidade para abordar o uso e as situações de necessidades do usuário/stakeholders para atender as demandas de melhoria detectadas no sistema.

Como nosso contexto é de uma situação em inovação em negócios, é necessário ter indicadores de novidade para eleger as iniciativas.

Indicador de lucratividade que considere a expectativa de lucro para a empresa e também para o cliente. Lucratividade está relacionada a custos: o ponto de vista do produtor é uma margem elementar por unidade do produto, e do ponto de vista do usuário é o custo total de propriedade (licenças, implantação, manutenção).

Para completar o indicador de lucratividade, incluímos aspectos estratégicos da empresa que vão além de uma simples inovação. Isso pode incluir a habilidade de melhorar a imagem da marca das empresas, aumentando o lucro médio por usuário, para conquistar novos mercados ou para tornar os clientes mais fiéis à marca.

Finalmente, a viabilidade é crucial para o sucesso prático da inovação. Vamos chamar isso de prova de Conceito e considerar a dupla definição:

  1. a)      Da perspectiva do usuário, essas são provas de que a solução conceitual ou protótipo funcionam efetivamente e eficientemente na situação esperada.
  2. b)      Da perspectiva do fabricante, essas são provas de viabilidade tecnológica e industrial.

Resumo

TIPO DE PROVA  DEFINIÇÃO

(U) USABILIDADE

 A prova de usabilidade existe quando necessidades importantes em frequentes situações de  uso podem ser satisfeitas.

(N) NOVIDADE

A prova de novidade é composta por três aspectos:

 a)   Novidade percebida pelo cliente/usuário;

 b)   Novidade técnica;

 c)    Novidade em usabilidade;

(P) LUCRATIVIDADE Profitability

 Isso diz respeito à perspectiva de lucratividade para a empresa e também para o cliente.

(C) CONCEITO

 A prova de conceito é geminada:

 a)   Pelo lado do usuário: estas são provas para a solução conceitual ou protótipo  funcional em termos de efetividade e eficiência numa situação desejada.

 b)   Pelo lado do fabricante: estas são provas de viabilidade tecnológica e industrial.

Estamos propondo um novo conjunto de indicadores de inovação para selecionar promissoras ideias e projetos de inovação, independente das condições: situação empresarial e posição do projeto na empresa.

Estamos propondo um novo DNA para a empresa.

Referências
Project Design Management
Modelagem FORTH

(texto adaptado)

VS_CTA_eBook12_TecnologiaNaSaude

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer se juntar à discussão?
Sinta-se à vontade para contribuir!

Deixe uma resposta