ERP e gestão de informações: tenha dados relevantes para tomada de decisões

ERP e gestão de informações: tenha dados relevantes para tomada de decisões

O mundo digital é sobretudo o mundo da informação. Nunca foi tão fácil produzir, transmitir, receber, agrupar, organizar e analisar informação.

Entre os diferentes modelos e finalidades dos softwares utilizados em ambiente corporativo, o ERP (Enterprise Resource Planning) é o sistema com as maiores condições de reunir em uma única plataforma todas as informações relativas ao negócio.

Afinal, como integrador de dados de diferentes programas, módulos e aplicativos, o ERP é o controlador master dos processos em uma empresa. Todas as informações passam potencialmente pelo sistema que integra diferentes dados da companhia.

Por isso que hoje em dia é impensável, sobretudo para as grandes corporações, tomar qualquer decisão que não tenha sido baseada total ou parcialmente em relatórios ou análises criados pelo ERP da empresa. 

Neste artigo, vamos mostrar como ERP e gestão de informações são aliados vitais para se ter dados relevantes para a tomada de decisões. 

Também iremos detalhar quais modelos de informação podem ser retirados de um ERP para ajudar gestores a desempenhar o que se esperam dele, que é conduzir os negócios com eficiência e visão estratégica.

Como gestores usam ERP para a tomada de decisão

Ao integrar dados de diferentes setores da companhia por meio de módulos, um sistema ERP é capaz de gerar relatórios meticulosos e análises precisas para uma série de decisões e ações no mundo corporativo.

Disso resultam vantagens que iremos abordar nos itens abaixo.

Centralização de informações

Tudo, ou quase tudo, passa pelo ERP. Suprimentos de fornecedores, funções e responsabilidades de colaboradores, contatos e demandas de clientes, além de rotinas administrativas, comerciais, financeiras, logísticas…

Ter todos esses dados reunidos numa única plataforma e poder fazer com eles cruzamentos, comparações e interposições, além de diversas outras operações, é transformar o caos em ordem, é tirar sentido e planejamento para os negócios.

Gestão facilitada

Ao melhorar o fluxo de processos e prever demandas, para citar apenas duas funcionalidades de um ERP, a plataforma não só integra dados. Mas também estimula a cooperação e cria uma atmosfera positiva em que os problemas e as decisões são encarados como processos menos dolorosos do que costumavam ser.

Com a gestão facilitada, as decisões passam a ser tomadas com maior propriedade e segurança, uma vez que têm como base indicadores reais e atualizados.

Mudanças internas e externas em rotinas de trabalho e fluxos operacionais também ficam mais fáceis. Isso impele gestores a serem menos resistentes a mudanças.

A automatização de tarefas repetitivas também ajuda a gestão ao reduzir erros e falhas.

Consolidação de diferenciais competitivos

Processos bem controlados se tornam mais efetivos e portanto mais previsíveis. Isso permite projetar demandas futuras, prever falhas e pontos fracos e, consequentemente, traçar planos de negócios bem mais factíveis.

É como um carro com a manutenção em dia competindo com outro do mesmo modelo e ano, mas sem ter recebido o mesmo cuidado. Ou seja, ERPs aprimoram as qualidades e reduzem os desgastes da engrenagem corporativa.

A companhia se torna um motor lubrificado na qual todas as peças funcionam em sincronia para realizar os melhores movimentos comerciais possíveis. 

O resultado é a consolidação dos diferenciais competitivos, com consequências diretas em preços, lucro, nicho de atuação e reconhecimento da marca. 

Adaptam-se às necessidades

Por ser dividido em módulos, o ERP é uma plataforma facilmente adaptável às necessidades de cada empresa.

Por isso se recomenda, como etapa do processo de implantação do ERP, uma análise aprofundada d as necessidades da companhia.

Além de identificar os ajustes necessários ao ERP, esse exame minucioso é essencial para que todos os colaboradores experimentem imersão na cultura organizacional promovida pela plataforma. 

ERP e gestão de informações para a tomada de decisões

A produção de indicadores confiáveis é um dos principais atributos do ERP para a tomada de decisões.

Esses indicadores confiáveis são resultado da centralização de dados promovida pela plataforma de integração combinada com a automação de processos.

São indicadores que surgem do cotidiano operacional da empresa. Servem para avaliar desempenho, constatar problemas e enxergar oportunidades.  

Exemplo disso é a avaliação do número de vendas concluídas em determinado período. Uma série de relatórios podem ser gerados a partir deste tema, como o desempenho de vendedores, as peças mais comercializadas e eventuais oscilações de demanda.

Do mesmo modo é possível comparar períodos determinados de modo a identificar similaridades e disparidades que ajudam a manter o controle dos negócios e o rumo ao crescimento da empresa e satisfação de todos os stakeholders.    

O ERP da Visto Sistemas 

O ERP da Visto Sistemas é especializado no setor da saúde, seja você uma empresa de OPMEs, correlatos, cosméticos, saneantes e ou qualquer material médico-hospitalar.

É um ERP que garante não só a evolução contábil/fiscal da sua empresa, mas também a segurança sanitária, obedecendo às normas exigidas pela ANVISA para sua organização.

Entre em contato para saber mais detalhes e peça uma demonstração.