treinamento sobre RDC

Como escolher um treinamento sobre RDC 16/2013?

As empresas que são certificadas pela ANVISA na RDC 16/2013 ou que buscam a certificação contratam treinamentos especializados para capacitar seus funcionários para entender as diretrizes para as boas práticas de fabricação de produtos médicos.

Há diversos treinamentos disponíveis no mercado, oferecidos por empresas, entidades de classe e consultores independentes. Claro que o investimento é um ponto determinante na escolha do treinamento, mas vamos enumerar alguns pontos e formatos de treinamentos para ajudá-los nessa importante decisão, que poderá impactar e muito, no sucesso da certificação.

A carga horária varia normalmente entre 8 horas para treinamentos que abordam apenas uma breve interpretação da norma e 40 horas no qual o participante pode até obter o certificado de auditor interno na norma.

A escolha vai depender do objetivo e nível de conhecimento prévio dos participantes. Um treinamento muito curto pode ser objetivo demais e não abordar adequadamente todos os itens da norma. Já um treinamento muito longo, pode acabar se tornando massante e  dispersando os participantes.

Adequação do participante ao tipo de treinamento é outro fator relevante, se o objetivo é um conhecimento básico para vários colaboradores, procure um treinamento mais curto e objetivo. Se a necessidade é de uma qualificação profunda, é recomendável selecionar colaboradores envolvidos de forma contundente com as boas práticas, optando por treinamentos com carga horária maior.

  • Treinamento aberto x Treinamento In Company: na primeira opção, o treinamento é realizado fora das dependências da empresa e é aberto a colaboradores de diferentes áreas de atuação, o que pode ser bem interessante para troca de experiências entre os participantes. Já os treinamentos in company, normalmente, são realizados dentro das dependências da empresa, o que muitas vezes pode se tornar um problema, pois os participantes acabam sendo requisitados durante o treinamento, dificultando o aproveitamento.

Por outro lado, os treinamentos in company são planejados e organizados sob medida, de acordo com a realidade da empresa, assim, os participantes podem tirar suas dúvidas com exemplos práticos do dia a dia.

A programação do curso deve ser observada, de forma a resguardar se serão abordados todos os itens da norma durante a carga horária proposta.

Um treinamento de qualidade, além de abordar todos os itens, deve conter exemplos e se possível exercícios práticos onde os participantes possam fixar os conteúdos aprendidos.

A empresa deve solicitar, se possível antecipadamente, o currículo do ministrante, para assegurar-se de suas qualificações e experiência profissional.

Consideramos também fundamental verificar se é fornecido material didático impresso ou mesmo online para que possam ser consultados para o caso do aparecimento de dúvidas pós-treinamentos e assim possam ser sanadas.

Deve-se atentar também para o número de participantes em cada turma. Turmas muito numerosas podem tornar os momentos para questionamentos mais curtos e nem sempre todas as dúvidas são ouvidas e atendidas.

Por fim e de grande importância, confirmar junto aos organizadores se ao final do treinamento será fornecido certificado com carga horária explícita, assim como as condições e prazos necessários para que seja emitido e enviado aos participantes.

VS_CTA_eBook14_ChecklistRDC

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer se juntar à discussão?
Sinta-se à vontade para contribuir!

Deixe uma resposta