Acreditação hospitalar e clínicas: o que é e quais os principais programas?

A acreditação hospitalar é, de acordo com a Organização Nacional de Acreditação (ONA), um conceito descrito “como um sistema de avaliação e certificação da qualidade de serviços de saúde”.

Esta possui uma atuação de cunho educativo, utilizado para a melhoria contínua, sem fins de vistoria ou acompanhamento oficial. A qual não deve se confundir com as ações para obtenção de licenças e outras especificamente governamentais.

– O procedimento de acreditação é baseado em 3 aspectos importantes:

– é voluntário, desenvolvido a partir da empresa;é periódico, com inspeções para certificação e durante o tempo habilitado;

– é reservado, ou seja, os dados coletados na fiscalização são sigilosos.

Mas, você sabe qual é a diferença entre acreditação hospitalar e certificação? Conhece os principais programas no que se refere a ambos? Continue a leitura para descobrir!

Qual a diferença entre acreditação e certificação?

A acreditação hospitalar e a certificação são ferramentas primordiais na estabilização de perspectivas, uma vez que entregam maior autoridade, garantia de eficiência nos meios de gestão, referências seguras para que haja a melhoria contínua, além da análise pontual no que se refere à performance das atividades.

Por vezes, os termos são aplicados de maneira intercalada. Contudo, a regra é bem clara: acreditação hospitalar e certificação não são sinônimos, muito menos equivalentes. A certificação é uma das formas de avaliação da conformidade (que pode ser a certificação, inclusive), enquanto a acreditação é o reconhecimento da competência técnica para exercer as formas de avaliação da conformidade.

Todavia, a partir de 2008, o ponto central da ISO 9000 não se limitou aos documentos, mas também aos procedimentos definidos. Além disso, as auditorias passaram a ser feitas por uma equipe de profissionais altamente qualificada.

Sendo assim, quando dizemos que uma empresa conquistou a sua certificação, significa que a mesma passou por uma vistoria. A qual atesta, de forma escrita, que seus processos, sistemas de qualidade e soluções estão de acordo com os requisitos. Vale destacar que, em uma certificação, o objetivo é definido pela organização – ou seja, é ela quem decide quais procedimentos serão avaliados e quais estarão de fora.

Já em uma acreditação hospitalar ocorre a relação entre comunidades técnica, científica e/ou clínica. O objetivo é mais voltado ao âmbito técnico. Entretanto, não se atém apenas a isso, uma vez que as leis contribuem também para a otimização na gestão dos laboratórios. Por causa desse nível de requerimento técnico, os auditores devem possuir experiência na área e conhecer os procedimentos laboratoriais – algo que não acontece na certificação.

O objetivo de avaliação é um fator primordial no que se refere à diferença entre acreditação hospitalar e certificação. Uma vez que, na primeira, o mesmo é definido pela empresa, em uma acreditação, a meta é estipulada pela Norma de Acreditação.

Agora que já tratamos sobre as diferenças, vamos também conhecer quais são os principais programas de acreditação hospitalar e certificação na área da saúde.

Quais são os principais programas de acreditação e certificação?

Acreditações

Organização Nacional de Acreditação (ONA)

Está é uma das mais importantes organizações brasileiras quando se trata da verificação da qualidade nas soluções de saúde no país, com o olhar voltado à segurança do cliente final. Estruturada em três fases, exige a melhora da gestão, maximização da garantia, otimização da assistência, além da valorização da marca.

Credenciamento Canadá

Norteia e acompanha os modelos de alto desempenho, qualidade e segurança. Voltado a 3 alicerces: governança clínica, medicina de acordo com evidências e menor sobrecarga em profissionais. Objetiva a compreensão dos procedimentos e o corte do fluxo de regulação que não se converte em valor agregado. O resultado é a estruturação dos procedimentos internos de excelência, os quais minimizam aspectos burocráticos e otimizem o tempo de atuação.

Acreditação Nacional Integrada para Organizações de Saúde (NIAHO)

Tem regulamentações no cenário de segurança assistencial, patrimonial e gestão do corpo hospitalar, focada na conquista de resultados eficazes. Entre suas principais características, está o tratamento da gestão de riscos, o destaque na segurança predial voltada à proteção à vida, o planejamento de alta, a avaliação rígida da equipe de funcionários, entre outros.

Sociedade de Informação e Gestão de Sistemas de Saúde (HIMSS)

Instituição mundial sem fins lucrativos, com o intuito de melhorar a prestação de assistência à saúde através da Tecnologia da Informação (TI). A sua acreditação hospitalar define os aspectos mínimos que uma clínica deve atender no que diz respeito à implementação do prontuário eletrônico.

Joint Commission International

É uma instituição não governamental estadunidense, criada em 1994, que realiza  ações em mais de 90 países. Os seus requisitos passam por direitos do cliente final e de familiares, dimensão de normas internacionais de segurança, gestão de fármacos, acesso ao recurso terapêutico e à continuidade, treinamento de recursos humanos, além do gerenciamento de dados hospitalares.​

Programa de Acreditação em Diagnóstico por Imagem (PADI)

O reconhecimento do Padi realizado pela Agência Nacional de Saúde garante o direito ao melhor índice na aplicação do Fator de Qualidade às clínicas que contenham tal acreditação, considerando a Lei nº 13.003/14. Segundo a entidade acreditadora, o Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem (CBR), “os objetivos são que os pacientes possam fazer melhores escolhas baseadas em qualidade, as operadoras invistam em redes assistenciais mais efetivas e os prestadores de serviço aperfeiçoem seus processos e desempenhos”.

Certificações

ISO

É o mais importante instituto regulamentador de alcance mundial, reunindo as empresas de 148 países e sucedido, em solo nacional, pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Tem como principal norma a ISO 9000, um conjunto com as leis ISO 9001, 9004 e 9011. Esta segue todos os requisitos básicos para a implementação do Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ), das diretrizes para vistorias, do acompanhamento de riscos e outros.

OHSAS 18001

Aponta os fatores críticos de sucesso para as práticas de qualidade em saúde e segurança ocupacional. Entre as vantagens, está a diminuição de acidentes no local de trabalho, maior engajamento dos funcionários nos procedimentos internos, apoio à melhora nas condições de produtividade, minimização de gastos com inatividade, otimização no atendimento, além de apresentação de conformidade aos seus clientes e fornecedores.

Selos CBR

O Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem (CBR) oferece certificados de qualidade em: Mamografia, Ressonância, Tomografia e Ultrassonografia. O Programa de Selos de Qualidade do CBR busca avaliar o equipamento, as imagens e o relatório final de cada exame, acompanhando e verificando se a realização está adequada. Após essa avaliação é que fica permitido mostrar a qualidade reconhecida, que além de um diferencial, confere mais segurança aos médicos solicitantes, à população e às operadoras de saúde.

A acreditação hospitalar e a certificação se complementam e são fundamentais para que uma clínica atinja a qualidade na prestação de serviços de saúde, fortalecendo seu respeito aos olhos de clientes, fornecedores e profissionais envolvidos.

Deseja conhecer mais sobre normas regulamentares e sistemas de gestão? Acesse o site!

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer se juntar à discussão?
Sinta-se à vontade para contribuir!

Deixe um comentário